Pesquisa e Desenvolvimento

Práticas parentais e análise do comportamento: o estado do conhecimento de teses e dissertações de 2001 a 2015

Tendo em vista a necessidade e relevância de sistematizar a produção de conhecimento sobre um determinado tema e, por consequência, estabelecer uma memória acerca de tais produções, esta pesquisa trata-se de um estado do conhecimento sobre práticas parentais na perspectiva da Análise do Comportamento. O objetivo foi analisar teses e dissertações que discutem o tema práticas parentais na perspectiva da Análise do Comportamento, no período de 2001 a 2015, e os descritores utilizados na busca foram “práticas parentais” e “análise do comportamento”. Práticas parentais são estratégias de socialização utilizadas pelos pais em relação ao comportamento de seus filhos. Tais práticas podem ser positivas e favorecer o desenvolvimento socioemocional de crianças e adolescentes, melhorar o desempenho acadêmico e promover habilidades sociais, ou podem ser negativas e promover problemas de comportamento e até comportamento antissocial. Entre os principais resultados, o estilo autoritativo apareceu como o estilo parental mais adequado, bem como práticas parentais como monitoria positiva e comportamento moral como as mais desejáveis ao desenvolvimento de crianças e adolescentes. Pesquisas também investigaram os resultados de treinos parentais sobre o comportamento dos filhos, que se mostraram ferramentas eficazes de mudança, tanto de comportamentos problemas quanto da qualidade da relação parental. A região sudeste foi a que mais produziu no período analisado (45,83% das produções), evidenciando a hegemonia da região na produção de conhecimento apontada pela literatura. Além disso, 41,93% das produções apresentaram fundamentação teórica da Análise do Comportamento de forma explícita, evidenciando contribuição significativa de tal aporte teórico para a compreensão do tema. Lacunas foram encontradas na produção de conhecimento presente nesta amostra, como a escassez de estudos longitudinais que abordem adolescentes e jovens adultos, bem como estudos que abordem a relação entre práticas parentais, educação e desempenho acadêmico. Concluiu-se que há potencialidade nas pesquisas neste tema para subsidiar práticas preventivas baseadas em orientação e treino de pais, práticas estas norteadas pela Análise do Comportamento, que se mostrou útil e capaz de contribuir para a problemática. Espera-se colaborar com os pesquisadores e profissionais da área.

Trabalho original publicado em Repositório UFBA

Link: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/25574/1/Disserta%c3%a7%c3%a3o_Ta%c3%ads%20Abreu_2018.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.