Pesquisa e Desenvolvimento

Pedagogia das emoções: uma compreensão da dimensão emocional na educação profissional de jovens e adultos

Esta pesquisa se propõe em sua natureza polilógica, suscitar à consciência coletiva acadêmica a dimensão emocional como categoria fundante do processo educativo. É passo leve sem grandes pretensões, pois o tema já está sendo discutido nos últimos anos. A proposta que se apresenta de forma mais contundente, é a possibilidade de se pensar a emoção sob um viés que vai além das vias de percepção da emoção como uma categoria que gera o fracasso escolar. Esta perspectiva visa instituir um olhar para a emoção, ou as emoções, fundamentadas no espaço social, que podem ser vistas, criadas e ressignificadas e, sobretudo, se bem desenvolvidas podem criar nos indivíduos um sentimento de pertença e adequação, fundamentais para a sua constituição como partícipe em uma comunidade. A análise da dimensão emocional está fundamentada em um eixo denominado EU-OUTRO-NÓS. Este eixo está embasado pelos estudos de Jiddu Krishnamurti, Humberto Maturana, Edgar Morin e Norbert Elias, que em uma dinâmica dialógica nos orientam à compreensão do mesmo a partir das respectivas categorias – autoconhecimento, aceitação, conexão, distanciamento – dando origem a uma categoria de análise que foi denominada de autoconhecer-aceitar-conectar-distanciar. A pesquisa tem cunho qualitativo e está dividida em duas etapas, sendo a primeira de base bibliográfica e a segunda de compreensão em campo com os indivíduos escolhidos para a análise. Foram utilizados como instrumentos da coleta de dados a entrevista semi-estruturada e as histórias de vida. A análise tomou como suporte metodológico as concepções da multirreferencialidade e da epistemologia da complexidade e analisou, sob essa perspectiva, a Educação de Jovens e Adultos, considerando ser esse um grupo ainda pouco valorizado e, constantemente, alijado do processo de construção do conhecimento fundamentado em teorias que valorizem o modo peculiar de serem educados, tendo em vista que são indivíduos que trazem consigo, para dentro do ambiente escolar, uma bagagem de experiências e vivências tanto pessoais quanto profissionais.

Trabalho publicado em Repositório institucional UFBA

Link: https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11045

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.