Pesquisa e Desenvolvimento

Investigação da inteligência emocional como fator de controle do stress em guardas municipais

A inteligência emocional supostamente contribui para o controle do estresse,no entanto não há pesquisas suficientes que sustentem essa posição. O presente estudo buscou investigar as relações entre inteligência emocional e estresse. Participaram 24 guardas municipais e os instrumentos aplicados foram: Mayer-Salovey-Caruso Emotional Intelligence Test V2.0 (MSCEIT) e Inventário de Sintomas de stress para Adultos de Lipp (ISSL). Os resultados obtidos demonstraram que não houve correlação significativa entre estresse e o escore geral da inteligência emocional. No entanto, quando se analisaram os escores nas tarefas (Faces, Figuras, Facilitação, Sensações, Transições, Misturas, Administração de Emoções, Relações Emocionais), que compõem o instrumento da inteligência emocional, pôdese constatar que o grupo que apresentou estresse demonstrou escores mais elevados nas tarefas Sensações e Relações Emocionais. De modo geral, parece que os indivíduos estressados são mais suscetíveis a experimentar emoções com menos interferência do raciocínio.

Artigo original publicado em Revista Psicologia: Teoria e prática

Link: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-36872007000100003

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.