Pesquisa e Desenvolvimento

Inteligência Emocional na aprendizagem mediada com o espaço virtual

A aprendizagem mediada (EAM) pode ser compreendida pela teoria da modificabilidade cognitiva estrutural (MCE) desenvolvida por Euven Feurstein um dos grandes educadores do século XX, que opôs-se a conceitos que nas década de 1940 e 1950 pareciam bem assentados como os da inteligência que é um dom inato e mensurável por testes padronizados. Para ele a inteligência é dinâmica e modificável, construída a partir de múltiplos fatores gerais que pode relacionar-se com todos os comportamentos cognitivos que decorrem da sua principal teoria a da Modificabilidade cognitiva estrutural, que tem um sentido positivo de valorização das pessoas, na medida em que, nelas, o comportamento muda sempre para melhor, nunca regride. Assim para ele não importa o que a pessoa não sabe, importa o que ela é capaz de aprender. Além disso, destaca o papel do mediador como elemento humano que se interpõe no processo educacional, que interage com o mediado.

Artigo original em Revista Educação Temática digital

Link:

https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1113/pdf_17

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.