Pesquisa e Desenvolvimento

Estratégias de prevenção ao estresse ocupacional de professores do ensino superior privado

Essa pequisa teve como objetivo aprofundar a discussão a respeito das estratégias possíveis de prevenção ao estresse ocupacional de professores do Ensino Superior de instituições de ensino da região metropolitana de Porto Alegre-RS, Brasil. Foram entrevistados quinze professores com carga horária semanal acima de 20 horas semanais e mais de 10 anos de profissão como educadores em suas universidades. As entrevistas foram realizadas a partir de um roteiro estruturado, sendo gravadas e após analisadas pela Técnica da Análise de Conteúdo segundo Bardin. A fundamentação teórica teve como base os estudos sobre o mal e o bem-estar docente, a Psicologia Positiva e diversas pesquisas anteriores sobre essas temáticas. Os resultados revelaram as seguintes categorias: tempo, motivação, atividades físicas, lazer e espiritual. Sendo possível detectar que as estratégias de enfrentamento mais utilizadas por eles foram as que estavam relacionadas às suas atividades de lazer; ao preparo emocional e à sua motivação para o trabalho; ao investimento em atividades físicas em seu cotidiano; à sua capacidade de organização e gestão eficiente de seu tempo livre entre as demandas profissionais e as domésticas e à sua vivência da espiritualidade. As aplicações do estudo apontam para a construção de programas de desenvolvimento de competências individuais e coletivas para os docentes envolvidos neste cotidiano, buscando focar nestas cinco questões como as principais estratégias de prevenção a serem aprofundadas no enfrentamento ao estresse ocupacional dos educadores do ensino superior privado.

Trabalho original publicado em repositório PUCRS

Link: http://repositorio.pucrs.br/dspace/handle/10923/5692

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.