Pesquisa e Desenvolvimento

Considerações sobre o empresariamento da vida em políticas públicas para a educação

Este artigo visa a analisar criticamente o que vem sendo denominado de empresariamento da vida no neoliberalismo, em especial, nas políticas de educação que terminam por produzir lógicas de mercantilização dos direitos de crianças e adolescentes. Enfoca a gestão de riscos, a sociedade de segurança e o governo das condutas, a partir da perspectiva desenvolvimentista psicologizante da educação e da promoção de direitos via conceito de resiliência e empoderamento empreendedor de estilos de vida empresariais. Na segunda parte do texto, por meio de estudos de Foucault, efetuamos a análise de acontecimentos do presente, no Brasil. Problematizamos a política de educação e pesquisa calcada em pedagogias das competências socioemocionais e de empoderamento empresarial de direitos desse grupo social.

Artigo original publicado em Revista do Departamento de Ciências humanas – Barbarói

Link: https://online.unisc.br/seer/index.php/barbaroi/article/view/5564/5992

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.