Camilla Mendes de Melo Silva, Lilian K. de S. Galvão


A compreensão e o reconhecimento das emoções são fundamentais para o aprimoramento de um harmonioso e saudável desenvolvimento infantil. A educação emocional é considerada, nesse trabalho, dentro de uma perspectiva educativa preventiva, comprometida com a melhoria da qualidade da escola e com o desenvolvimento social e afetivo das crianças. Este artigo tem como objetivo discutir a importância da educação emocional no contexto escolar por meio de intervenções realizadas durante o estágio em Psicologia do Desenvolvimento de um grupo de estudantes do curso de Psicologia, em uma instituição pública de educação infantil. O público alvo foram crianças entre 4 e 5 anos de idade, que, no decorrer de um semestre letivo, foram estimuladas a participar de vivências em grupo que tinham como foco principal a educação de competências emocionais. As experiências vividas foram registradas em um diário de campo e analisadas por meio de análises qualitativas de conteúdo. Embasadas pelos pressupostos teóricos e metodológicos da educação emocional foram promovidas atividades voltadas para o reconhecimento das emoções e para o desenvolvimento de habilidades sociais (empatia, assertividade, resolução de conflitos). Depois da realização das intervenções, observou-se que foi construído um espaço de confiança e de liberdade de expressão de emoções. Também se constatou o desenvolvimento de habilidades sociais entre os participantes. Com base nos resultados, propomos que as escolas se apropriem de projetos como esse, não apenas de forma pontual e esporádica, mas, de modo contínuo e persistente, para que se construa uma cultura promotora de desenvolvimento sócio-emocional, que transcenda os muros da escola.

publicação original: https://editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/TRABALHO_EV073_MD1_SA18_ID7462_10092017234847.pdf

 


Download

Tags: , , ,