Maria Gorete Xavier da Costa, Márica Rique Carício


Este estudo está elaborado, com base em uma pesquisa qualitativa de uma pesquisa-ação, por ser um modelo aberto, que se situa e organiza-se em torno de um determinado grupo para um melhor entendimento a respeito de um problema a ser pesquisado, (BARBIER, 2004).
Tem como sujeitos de pesquisa, dez alunos do último período do Curso de Pedagogia presencial e noturno da UFPB; além de estar pautado em consulta de livros, artigos de revista e artigos da internet, com base nos autores que pesquisam nessa área.
Buscamos analisar os resultados a partir da análise de conteúdo (BARDIN, 1977), apoiados nos instrumentos de pesquisa, a entrevista semiestruturada e o caderno ou diário de campo.Esperamos que este trabalho contribua para a reflexão da necessidade de se pensar a Educação Emocional como prática na formação do futuro pedagogo, buscando a transformação de uma sociedade mais racional para uma sociedade mais humanizada. Nesse sentido, destaca a importância do pedagogo para a construção de um novo pensar, de um novo paradigma, a partir do controle e da tomada de consciência de seus sentimentos e emoções nesse processo de aprendizagem emocional.

publicação original: https://editorarealize.com.br/revistas/conedu/trabalhos/TRABALHO_EV073_MD4_SA18_ID5119_08092017102914.pdf

 


Download

Tags: , , , ,